Never Let Me Go – Kazuo Ishiguro

O reino das lembranças, ainda que sejam doces lampejos de uma infância feliz, são também carregados do peso daquilo que já foi e não será mais. De sentimentos e lugares que não voltarão, de dias que ficaram para trás, de coisas que só existem agora como memórias. Quando esses dias parecem mais luminosos do que o presente, ou quando você sabe que certas escolhas e atitudes que pareciam bobas na época te colocaram na exata situação onde você está hoje – e ela não é assim tão boa – essas lembranças se tornam ainda mais dramáticas.

Never Let Me Go (ou Não Me Abandone Jamais, no título do livro lançado no Brasil) é um romance do escritor inglês nascido no Japão Kazuo Ishiguro, que recentemente ganhou adaptação cinematográfica. Falando do autor (e depois de descobrir que há inúmeras análises literárias sobre ele publicadas fico até com medo de continuar essa resenha), é bom mencionar que os pais emigraram quando ele tinha seis anos de idade para a Inglaterra, fazendo com que crescesse num ambiente em que as duas culturas se mesclam. Seus trabalhos versam muito sobre as lembranças e a retomada delas para justificar as escolhas de uma vida, como pode ser observado em seu romance mais famoso, Remains of the Day (sou apaixonada pelo filme, Vestígios do Dia, e é um desses livros que quero MUITO ler). Ah, uma nota importante: o título tem tudo a ver com o romance.

Leia mais deste post

Anúncios