Traduções fresquinhas nas prateleiras!

A gente critica tanto que quando acontece alguma coisa para elogiar é bom ficar registrado, né?

Com muita surpresa, soube que agora em janeiro foi lançada a edição nacional do livro O Rei Mago, continuação de Os Magos, de Lev Grossman. A capa ficou bem bonitinha, seguindo bem o estilo daquela do livro original (apesar de não ter lá muito a ver com a trama em si), mas a grande surpresa ficou por outro fator: este não é exatamente um livro badalado (apesar de rumores cá e lá sobre uma série de TV a caminho), tampouco um sucesso estrondoso que figurou por semanas na lista de mais vendidos. Trata-se de uma série de fantasia muito boa, sim, mas que está longe de ser o bestseller que vem escorado por filme ou série de TV.

O original saiu em agosto de 2011 nos EUA… e a tradução em janeiro de 2012 no Brasil! Achei isso simplesmente fantástico, bola dentro da editora Amarilys! Saiu antes mesmo do paperback/pocket em inglês a preço camarada chegar aqui (e não, não pago 60 reais ou mesmo mais por um livro em inglês que não tenho urgência em ler) – ou seja, só o tempo justo da tradução e toda produção editorial em geral, para não deixar nenhum fã na mão.

Outra nota, neste mesmo sentido, mas de uma série que se tornou um pouco mais conhecida, as Crônicas do Matador do Rei, é que o livro O Temor do Sábio foi lançado em novembro de 2011, sendo que o original saiu nos EUA em abril. Novamente, o tempo da tradução e produção, sem que o fã precise esperar por meses a fio para o prosseguimento da série.

É uma boa perceber isso das editoras, em trazer livros que não estejam na mina de ouro dos young adult e não deixarem os lançamentos “esfriarem”. Um dia ainda retomo o raciocínio, mas na minha cabeça fica muito claro um círculo vicioso onde os leitores consomem o material em inglês porque “nunca vão lançar no Brasil mesmo” e as editoras não lançam porque não tem para quem vender. Bom saber que coisas diferentes estão vindo e até rápido, sem precisarem vir na rabeira de filme ou de série, e que há interesse e cuidado o suficiente para que os lançamentos de livros um pouco fora da zona de mais vendidos saiam, e saiam com rapidez.

(e, claro, esperem pelas resenhas de ambos os livros aqui em algum ponto desse ano xD)

***

Até a próxima!

Anúncios

A Fúria dos Reis – Tradução, lançamento e crítica

A Guerra dos Tronos foi o grande lançamento do ano passado (tá, tudo bem, reconheço, sou meio suspeita para falar), as Crônicas de Gelo e Fogo (ou A Song of Ice and Fire para os mais tradicionalistas) aportaram no Brasil, a série está encaminhada na HBO (inclusive o vídeo do último teaser lançado está aí embaixo no blog, ficou arrepiante demais), ao que parece A Dance With Dragons desse ano não passa e tudo vai bem no reino mágico de Westeros… não fossem por um pequeno detalhe.

Lembram-se do que houve com a tradução do Guerra de Tronos, assunto que cansamos de comentar aqui mas que nunca é demais repetir? Decepcionada com o tratamento que a LeYa deu para o lançamento, fiquei desanimada com os próximos lançamentos da série, mas com a esperança de que o burburinho que ajudei a causar revertesse numa edição mais cuidadosa e caprichada.

Ontem tive uma grata surpresa. 🙂

O Omelete divulgou novamente com exclusividade os primeiros capítulos de A Fúria dos Reis (A Clash of Kings), o segundo livro da série cujo lançamento está previsto para MARÇO/11. A tradução novamente foi a versão portuguesa da editora Saída de Emergência, pelo tradutor Jorge Candeias. Abri o arquivo com um pensamento de “putz, lá vamos nós de novo”.

Só que ao ler descobri que… O TEXTO FOI ADAPTADO!!!!!

Pois é, meus caros leitores! As reclamações foram ouvidas e, apesar de terem utilizado da edição portuguesa novamente, o novo livro está muuuuito mais próximo do nosso querido português brasileiro do que o primeiro volume da série. Claro, o tom do texto é mais formal, ainda mais porque emula uma linguagem passada, mas agora está fazendo jus ao texto original. Estou falando que é a perfeição em forma de texto? Não, faria algumas modificações para arredondar ainda mais o pt-br e reservo-me ao direito de discordar desta ou daquela traduções, mas isso é o de praxe.

Claro que dá para se questionar a escolha de comprar a tradução portuguesa ao invés de fazer uma tradução brasileira – e mais ainda a de jogar no mercado um texto com quase nenhuma adaptação para o idioma local, mas é bom saber que o maior problema do primeiro livro foi sanado no segundo.

E, claro, dá uma satisfação ainda maior saber que meu apelo, no post em que criticava e reclamava da primeira edição, teve esse poder. Se não houvesse um primeiro a reclamar, sem mimimi e com argumentos, vocês acham que haveria esse cuidado na segunda edição? Acho que não. Como fã da série e perfeccionista de carteirinha, não poderia estar mais feliz ao ler os capítulos disponíveis.

Porque, repetindo novamente se não tinha ficado claro para alguém até agora, havia três GRANDES questões envolvendo a tradução do primeiro livro: 1) não estar em português brasileiro, logo, trazer um formalismo até de certa forma pedante que não combinava com o texto original; 2) o desrespeito com o tradutor que nem sabia que tinham usado a tradução dele no Brasil e, principalmente, 3) imaginar que o público vai consumir qualquer coisa, sem se importar com a qualidade e adequação do produto oferecido.

E é isso. Não, não aceito qualquer coisa. Não vou consumir, isso é, gastar o meu dinheiro e fazer outra pessoa ter lucro, um produto ruim. E vou falar: está ruim, não é só porque a série que gosto está saindo no Brasil que vou achar tudo lindo e maravilhoso. A editora, no caso a LeYa mas vale para qualquer uma, não está fazendo nenhum favor em publicar livro algum – tem de fazer o serviço direito. Afinal, eu não estou PAGANDO por isso?

Muito bom saber que ao que tudo indica dessa vez estou sendo respeitada como consumidora. O blog será atualizado com mais notícias à medida em que elas apareçam – e espero que todas elas boas.

Até a próxima!

P.S.: O último teaser da série Game of Thrones, da HBO:

Lançamento: Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica 2009

ANUÁRIO BRASILEIRO DE LITERATURA FANTÁSTICA 2009

Cesar Silva e Marcello Simão Branco

Numa iniciativa dos jornalistas e pesquisadores de ficção científica e fantasia Cesar Silva e Marcello Simão Branco, o Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica foi publicado pela primeira vez em 2005. Apresenta um amplo e profundo panorama do cenário fantástico nacional, em suas três manifestações principais, a ficção científica, a fantasia e o horror, além de contemplar também as criações híbridas entre estes gêneros e os chamados trabalhos de “fronteira”, isto é, o fantástico abordado a partir da perspectiva do mainstream literário.

Contém notícias sobre prêmios e personalidades, listas dos livros lançados durante o ano, artigo sobre o mercado editorial, com dados estatísticos e tabelas. Resenhas de vários dos principais livros de autores brasileiros e estrangeiros, entrevista com a “Personalidade do Ano”, ensaio de um especialista convidado, e uma seção histórica com datas e resenhas de livros importantes.

O Anuário tem por meta realizar um registro do estado dos gêneros no país, além de auxiliar tanto os leitores em busca do que há de novo, como aos escritores que desejam destrinchar as tendências do mercado. E também a editores e pesquisadores, que estão em busca de um conhecimento mais sistematizado e amplo do que está surgindo e das perspectivas para o fantástico no Brasil.

O Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica recebeu em 2010 o Prêmio “Melhores do Ano”, na categoria “Melhor Não-Ficção”, concedido pelo site Ficção Científica e Afins, da escritora Ana Cristina Rodrigues.

Repercussões:

“As suas carreiras críticas — existentes há anos em várias publicações, e há seis anos no Anuário –, são o balanço global dos gêneros literários que vocês analisam, o mais competente, sério e abrangente, dentro do universo crítico brasileiro.”  –André Carneiro, autor de Confissões do Inexplicável.

“O Anuário é uma das publicações de crítica de ficção especulativa mais independentes e de maior personalidade no país. Editores, pesquisadores, colecionadores de livros, escritores e fãs devem encontrar uma fonte de consulta, de avaliações e de opiniões críticas inestimável para dar perspectiva ao momento atual.” –Roberto de Sousa Causo, autor de Anjo de Dor.

“Um projeto raro e ambicioso, que apresenta uma perspectiva global e sistematizada a respeito do mercado no Brasil e confere-lhe uma unidade na qual os autores poderão posicionar-se. Além disso, contribui para o crescimento da crítica profissional e do estudo acadêmico, essenciais ao desenvolvimento de qualquer literatura.” –Luís Filipe Silva, site Efeitos Secundários (Portugal).

Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica 2009, Cesar Silva e Marcello Simão Branco. Capa de Cerito, sobre arte de Henrique Alvim Correa. São Paulo: Devir Livraria, selo Enciclopédia Galáctica, setembro de 2010, 168 páginas ISSN 2178-6240. Preço: R$28,00.

Sobre o selo Enciclopédia Galáctica:

Em 2010, a Devir Livraria inaugura o selo “Enciclopédia Galáctica”, destinado a obras de não-ficção voltadas para a discussão, análise e registro dos gêneros ficção científica, fantasia e horror na literatura, quadrinhos, jogos, cinema e televisão. O selo busca fomentar a produção crítica a respeito desses gêneros e formas de expressão, em um momento em que cresce muito o interesse pela literatura de ficção científica, fantasia e horror no ambiente acadêmico e literário nacional.

O primeiro livro do selo foi Visão Alienígena: Ensaios sobre Ficção Científica Brasileira, de M. Elizabeth Ginway, brasilianista e professora de língua portuguesa e literatura e cultura brasileira na Universidade da Flórida (em Gainesville).

Devir Livraria: Rua Teodureto Souto, 624 – Cambuci – São Paulo-SP, CEP 01539-000

Fone: (0__11) 2127- 8787 – horário comercial

Mais informações: marialuzia.devir@gmail.com

Visite o nosso site: http://www.devir.com.br/

***

E você, autor, que quer mandar seu release para o site, já sabe: mande o texto para blogleitura escrita @ gmail.com, sem os espaços!

Até a próxima!

Boletim Leitura Escrita #2

E a Bienal do Livro de São Paulo começa hoje! Estandes e editoras prontos para começar a maratona, logo escritores e público também estarão presentes para aproveitarem a programação!

Claro, além da venda de livros, autógrafos e fotinhas, a programação cultural da Bienal está bem interessante, vale conferir.

E reforço aqui o convite já feito!

Vários autores vão comparecer para fazer palestras e, claro, receber o carinho de seus fãs. Dentre eles, Conn Iggulden, autor das séries de ficção histórica O Imperador, que retrata a vida de Júlio César, O Conquistador, sobre Gêngis Khan, e também do simpático O Livro Perigoso para Garotos, que saíram no Brasil pela Editora Record.

Ele estará autografando livros entre os dias 13 e 16 de agosto, então fiquem de olho!

Além disso, no dia 13 de agosto, às 17h, no Salão das Ideias, Conn Igulden fará uma palestra sobre ficção fantástica.

E ainda no dia 16 de agosto, às 15h, ele fará uma palestra sobre O Livro Perigoso Para Garotos.

***

Além da Bienal do Livro, vem aí, nos dias 27 a 29 de agosto, o IV Fantasticon. Trata-se de um simpósio de literatura fantástica que reune autores, editores e leitores do gênero, que ocorrerá na biblioteca municipal Viriato Correa. É um ponto de encontro legal para os autores, leitores e curiosos, além de promover discussões pertinentes e interessantes.

Confiram a programação do evento no site oficial.

E, claro, serão lançados vááááários livros no evento! O site Diário Lunar teve o trabalho hercúleo de reunir nomes, sinopses e capas de todos eles – e tem muita coisa boa, para todos os gostos! Não vou falar de todos para não cometer injustiças, mas vale destacar o relançamento de Duna, que É um must-read difícil de encontrar. Vale conferir.

FANTASTICON 2010

27 a 29 de agosto

BIBLIOTECA PÚBLICA VIRIATO CORRÊA

Rua Sena Madureira, 298 – Vila Mariana – 04021-050 São Paulo – SP
Tel.: 11 5573-4017 e 11 5574-0389

ENTRADA FRANCA

***

Até a próxima!

Lembrando que a promoção Conn Iggulden continua AQUI!

Lançamento: O Senhor das Sombras, de Leandro Reis

Recebi informações sobre o lançamento do segundo livro do autor Leandro Reis, que reproduzo abaixo:

***

A Idea Editora está lançando a sequência de ficção-fantasiosa O Senhor das Sombras, de Leandro Reis. A obra é o segundo livro da Trilogia Goldshine, que foi iniciada em 2008 com Filhos de Galagah, e culminará com Enelock, último livro da série.

No melhor estilo mítico da Literatura Fantástica, O Senhor das Sombras traz toda a aventura e o mistério que um aficcionado pelo gênero espera de uma grande obra. Para os leitores que estão iniciando neste universo de ficção, O Senhor das Sombras é também um grande livro, uma vez que a habilidade com que o autor constroi cenários fantásticos e personagens imaginários faz com que o leitor fique bastante a vontade entre as páginas de sua Literatura.

Leandro Reis, que é de São José dos Campos, faz parte de uma vasta gama de autores que tem conseguido cada vez mais destaque do cenário da Literatura Fantástica Nacional. O gênero, ainda que não seja amplamente divulgado pela grande mídia, tem muitos adeptos no Brasil, que cada vez mais são atraídos pelos universos paralelos que essa literatura apresenta. Desde 2007, considerado o ano de seu boom, esta tendência tem rumo crescente. Em meio a blogs especializados e sites de relacionamento entre leitores, os fãs de Literatura Fantástica vêm construindo um nicho muito bem estruturado que cresce de maneira independente e progressiva.

Provando ser um bom exemplar do gênero, O Senhor das Sombras apresenta a segunda parte da saga da princesa Galatea, que aventura-se na busca de uma segunda runa, enquanto é acompanhada e ameaçada por toda a sorte de criaturas fantásticas. Segundo o autor, O Senhor das Sombras pode ser resumido em uma palavra: transformação. Diferentemente do primeiro livro, em que os contornos entre o Bem e o Mal são mais claros e as boas ações são recompensadas, nesta sequência, a história ganha profundidade. “Em O Senhor das Sombras, a Escuridão é mais forte. A verdade é distorcida e as coisas saem um pouco dos trilhos, mesmo que os personagens não percebam de imediato. Esse livro mostra o inicio da transformação dos personagens”, explica Leandro Reis.

Com prefácio de Raphael Draccon, autor de grande credibilidade no meio da Literatura Fantástica Nacional, O Senhor das Sombras tem lançamento previsto para o final de maio, em festa na cidade do autor, São José dos Campos. Enquanto isso, as novidades sobre o universo fantástico de Leandro Reis podem ser conferidas em seu site: http://www.grinmelken.com.br

Juntamente com O Senhor das Sombras, a Idea Editora lança também uma edição revisada do livro Filhos de Galagah, o primeiro da trilogia Legado Goldshine, em versão adequada à Reforma Ortográfica. Para Rodrigo Coube, presidente da Idea Editora, a trilogia vem só evoluindo: “É gratificante ver a obra e o trabalho desenvolvido pelo Leandro. Em O Senhor das Sombras, a evolução do autor fica muito clara. Para a Idea, é uma oportunidade honrosa de crescer junto com ele”, afirma Rodrigo.

Sinopse:

O Senhor das Sombras é o segundo volume da trilogia “Legado Goldshine”, iniciada por Leandro Reis em Filhos de Galagah. Neste livro, o autor dá continuidade à missão da princesa Galatea na busca pela segunda runa. A aventura, agora, toma proporções épicas, e muitos mistérios deixados pelo primeiro volume, Filhos de Galagah, são respondidos, além das novas intrigas que são acrescentadas à trama.

Nesta sequência, Leandro Reis aprofunda o drama da bruxa vermelha, Iallanara Nindra, que, exposta aos seus maiores conflitos, é obrigada a fazer uma escolha crucial: matar sua única amiga e protetora, ou traí-la? Sukemarantus, manifestação do Mal, que tem o poder de controlar toda sorte de criaturas das trevas, lança mão de seus recursos mais vis para atingir seus sombrios objetivos.

Enquanto isto, a busca de Galatea segue por rumos inimagináveis, levando-a às tribos bárbaras das planícies do sul, uma sociedade ímpar e desunida, berço de poderosos guerreiros, essenciais para o sucesso desta nova cruzada.

Neste livro, inúmeros desafios testarão nossos heróis fantásticos. Muitos sacrifícios serão necessários, enquanto o maior dos perigos se esconde dentro do próprio grupo. Nessa aventura, o fracasso espreita, ávido por um simples deslize, escondido nos cantos mais improváveis da história.

Sobre o autor:

Leandro “Radrak” Reis, 30 anos, mora em São José dos Campos-SP. Fascinado pelas estórias de dragões, elfos e magia, imaginou todo um mundo de fantasia chamado Grinmelken e, neste segundo livro, desenvolve mais profundamente esse cenário. Leandro Reis é um grande fabulador que manuseia como ninguém os elementos de construção de universos fantásticos imaginários.

Além deste livro, o autor constantemente publica contos, todos relacionados ao mesmo cenário. Esperança Corrompida, A Dama Noturna, Batismo de Fogo, Sacrifícios, Olhos de Herói e Ecos de Segredos Esquecidos, são alguns exemplos, todos publicados em Coletâneas ao longo dos últimos anos.

Seu reconhecimento, adquirido em um curto período de tempo, aumenta cada vez mais, devido ao trabalho feito nos livros e mantido, com grande dedicação, em seu site.

Leandro também se destaca como um dos precursores e profissionalizadores do book trailer. Tanto Os Filhos de Galagah, quanto a sequência O Senhor das Sombras, possuem book trailers com qualidades de imagem, som e vídeo impressionantes, sublinhando ainda mais a seriedade de histórias como esta, que vem ganhando cada vez mais credibilidade e espaço no Brasil. Ambos os trailer participaram do Festival da Bibliofilmes deste ano.

Conheça melhor esse universo em:  www.grinmelken.com.br

Para contatar o autor mande e-mail para  radrak@gmail.com

Para contatar a Idea Editora mande e-mail para comunica@ideaeditora.com.br

Informações técnicas:

O Senhor das Sombras, Leandro Reis

1º edição: 2010

Páginas: 352

Acabamento: brochura

Preço de capa: R$49,90
***

O livro também tem um trailer bem legal, disponível aqui:

***

Até a próxima!

Lançamento: Investigação Criminal

O autor Sérgio Pereira Couto nos comunica o lançamento de seu novo livro, Investigação Criminal – Suspense e Ação para Desvendar um Crime Macabro. Seguem as informações:

Sérgio já é um nome conhecido no mercado literário com cerca de 30 livros lançados e mais de cem mil cópias vendidas de toda sua obra. Já foi entrevistado por vários sites e revistas, das quais a mais recente é a Istoé de 4 de agosto de 2009, quando falou sobre Sociedades Secretas. Dá palestras regularmente sobre o assunto na Livraria Cultura do Shopping Bourbon, em São Paulo, e colabora para a revista LEITURAS DA HISTÓRIA, da Editora Escala.

Sérgio Pereira Couto é jornalista com passagem por revistas como Discovery Magazine e Ciência Criminal. Neste livro revela em detalhes a vida de um investigador criminal em um romance recheado com suspense e aventura.

Entre os romances publicados estão RENASCIMENTO (Giz Editora) e o best seller SOCIEDADES SECRETAS (atualmente na terceira edição) e SOCIEDADES SECRETAS – O SUBMUNDO (a continuação). INVESTIGAÇÃO CRIMINAL foi o primeiro livro de sua autoria no gênero publicado.

O romance foi escrito baseado em pesquisas e entrevistas com CSIs (Crime Scene Investigators) verídicos que trabalham na cidade de Little Rock, no estado norte-americano do Arkansas, e traz para o público não apenas informações sobre esses profissionais como também fala sobre alguns procedimentos adotados pela Polícia Técnico-Científica de São Paulo, que também serviu de inspiração para o enredo.

O livro foi muito elogiado pelo superintendente da Polícia Técnico-Científica, Celso Perioli, e pelo Diretor do Instituto de Criminalística, José Domingos Moreira das Eiras. Traz inclusive comentários da pesquisadora Ilana Casoy, autora dos livros Serial Killer e O Quinto Mandamento (sobre o caso Richthofen).

A Trama
Tony Draschko é um jovem brasileiro filho de poloneses cujos pais morrem durante um assalto em São Paulo. Seu tio, comissário de polícia da cidade de Little Rock, no estado norte-americano do Arkansas, leva o sobrinho para viver com ele e sua esposa, Donna.

Lá ele estuda e desenvolve um gosto pela investigação criminal. E passa a esperar por uma oportunidade de obter um emprego como CSA (Analista de Cena de Crime) no laboratório local, um dos melhores dos Estados Unidos. Com sérios problemas emocionais devido à morte de seus pais, o psicólogo forense encarregado de examiná-lo libera-o em troca de sessões constantes para tratamento de seus medos.

Tony é chamado pelo tio para investigar o misterioso assassinato de um músico de blues num clube noturno. Ele e sua parceira embarcam então numa investigação onde ele usará os conhecimentos pessoais mais tudo que aprendeu como fã da série de TV CSI para capturar o assassino antes que seja tarde demais. O livro, que foi revisado pela autora escritora forense Ilana Casoy, que comentou:

“Tudo o que você queria saber sobre perícia, numa trama de tirar o fôlego! Sérgio Pereira Couto abre com maestria o gênero Suspense Científico no Brasil. Finalmente um talentoso escritor de suspense científico emerge em nosso país. Se você é fã do seriado C.S.I., vai ler este romance de Sérgio Pereira Couto num fôlego só. Com informações preciosas sobre perícia científica permeando toda a história, é leitura obrigatória para os amantes da ciência aplicada na solução de crimes. E mesmo os mais experientes não adivinharão o final!”

Para quem gosta do gênero policial, vale a pena conferir!

Além da Terra do Gelo – Victor Maduro

O meu contato inicial com este livro ocorreu há vários meses quando, andando pela comunidade Escritores de Fantasia, encontro um tópico em que um autor falava sobre a crítica – tanto aquela desfavorável quanto aquela favorável demais, que em nada ajuda a apontar os acertos e falhas. Identifiquei-me com aquilo, com a vontade de que eu fosse lida por alguém disposto a apontar o que era bom e o que era ruim em meu texto e, movida por essa similaridade, propus a ler o livro e criticá-lo.

Só que muitos meses se passaram entre esse dia e o dia em que efetivamente pude ler, já que estava concluindo minha graduação e isso é totalmente caótico. Quando pude ler, o livro tinha sido mandado para a gráfica – fiquei muito feliz em saber de sua publicação, mas soube também que seria resenhista, não daria mais tempo de auxiliar no processo criativo. Ainda assim, pus-me a ler, curiosa com o que teria em mãos.

Essa é a história de Vanhardt, um garoto rejeitado pela vizinhança, mas que descobre ser algo maior e diferente do que jamais supos: o filho de uma deusa, no caso, a deusa do gelo (será que só isso mesmo?…). Como já diria Stan Lee, grandes poderes trazem grandes responsabilidades, e o bônus de ser o filho de uma deusa virá acompanhado de alguns ônus… Esses ônus não compreendem a salvação do mundo e nem nada semelhante, apenas uma jornada pessoal que irá desembocar em algumas situações muito maiores do que aquelas que ele pode imaginar…

Ele parte da isolada terra do gelo em busca de algo muito especial e importante para ele (não vou dizer o que) e descobre o mundo fora dela, com amigos e inimigos – bem como se vê envolvido num jogo entre os deuses, graças à sua mãe.

Temos a jornada do herói presente, mas com elementos muito interessantes.

Os personagens são simpáticos e o narrador conta a história de uma forma muito cativante, mas um erro básico de um romance de estreia é visível: a história inicia-se em um ritmo bastante lento, as peças do tabuleiro demoram a ser organizadas antes do início da partida. São muitos detalhes realmente desnecessários, que poderiam ser condensados sem prejuízo para o entendimento do leitor.

Entretanto, uma vez que as peças estão dispostas, a trama flui rapidamente: são reviravoltas e grandes revelações, que logo gerarão outras reviravoltas e revelações. Aqui há um movimento contrário ao que ocorre no início do livro: o clímax da história acontece rápido demais!!!! Poderia ter durado mais um ou dois capítulos.

Finalmente, é uma grata surpresa em se tratando de um livro de estreia de um escritor iniciante, bem como é bom saber que uma nova geração de autores de fantasia está a caminho.

E se a leitura da resenha animou para a história, então é só visitar a página oficial do livro. E lembrando a todos que, se eu não achasse que o livro merecesse, não daria espaço no meu blog. Então, caros autores-leitores, deem um jeito de escrever livros que mereçam estar aqui. =P