Sagas 3: Martelo das Bruxas – Vários Autores

Já fazia tempo que queria conferir o trabalho da editora gaúcha Argonautas (é tão legal ver a variedade crescente de temas, locais e pessoas que a literatura fantástica nacional proporciona!). Eles possuem um projeto interessante chamado Sagas, que são antologias temáticas com uma pegada mais pulp (como a capa sugere) de bons autores convidados e tamanho reduzido, o que influencia diretamente em seu preço. Até agora foram lançados dois volumes, mas o terceiro e mais recente me chamou a atenção pela temática: como o título já sugere de imediato, trata-se de uma versão fantástica da inquisição.

Como você, meu bem-informado leitor, bem sabe, a perseguição à bruxaria (não necessariamente sob a Inquisição) está muito relacionada a uma religião, agora dominante, que desejava destruir os últimos vestígios de paganismo havidos na Europa medieval e que aliou-se a uma perseguição ao feminino e suas artes (como o ciclo dos nascimentos, tradicionalmente “assunto das mulheres”, e a cura pelas ervas). Foi uma época especialmente difícil para ser mulher (como se houvesse época fácil, mas essa se destaca), principalmente porque qualquer uma poderia ser acusada de bruxaria por qualquer motivo e os processos eram bastante precários – para quem se interessa em saber a injustiça destes julgamentos ajudou a prática jurídica a evoluir, mas enfim.

Leia mais deste post

Anúncios