Expectativa e Decepção

crying-girlPoucas coisas na vida são piores do que a expectativa, do que criar na sua cabeça uma situação idílica que será desmentida pela realidade. Nós vamos lá, imaginamos as coisas, bordamos todos os detalhes, colocamos até a prévia dos sentimentos e, na hora dos fatos, nada disso ocorre. Então nos frustramos, já que nossa imagem mental não se concretizou. Esse sentimento faz até com que não apreciemos aquilo que a situação tem a oferecer, já que não é a que imaginamos, e saímos decepcionados.

 Todo mundo passa por isso na vida, seja com pessoas (ah, as expectativas e consequentes decepções que criamos e sofremos em relação aos outros…), com profissões, com acontecimentos da vida como faculdade, casamento, maternidade/paternidade, enfim. Sobre quase tudo. Não é um bom sentimento.

 Mas como não é de um aspecto emocional interno que pretendo falar, apesar do princípio ser o mesmo, vamos à decepção artística: criamos toda uma expectativa em relação a uma obra e, quando chegamos lá, não é nada daquilo que esperamos, quebramos a cara e nos decepcionamos. Escolhemos o livro pensando ser uma coisa e, na verdade, é outra

Leia mais deste post

Anúncios