Enterro Celestial – Xinran

enterro_capaÀs vezes, a máxima de que livros fazem o leitor viajar é ainda mais intensa do que na média. Aliás, essa é uma das funções mais belas e interessantes da literatura: o transporte para outros lugares, tempos e culturas. O choque com o exótico, inimaginável, com aquilo que nossa vida normal é incapaz de nos proporcionar, com realidades que nossa mente (posso assumir com uma probabilidade bem alta que se você está lendo este blog, pertence a uma realidade urbana, ou ao menos urbanizada, que se alimenta de maneira adequada e tem uma faixa variável de conforto) não é capaz de conceber como detalhes da vida prática.

Outra máxima da qual gosto muito é a de que a realidade é ainda mais interessante do que a ficção. E quando a ficção é inspirada por uma realidade incrível? Quando diz-se para uma pessoa, “sua vida daria um romance”, e daria algo extraordinário, que mrece ser compartilhada com o mundo inteiro?

Leia mais deste post

Anúncios

As Boas Mulheres da China – Xinran

Confesso que li esse livro um pouco desavisada. No seguinte sentido: esperava que fossem histórias de mulheres chinesas com finais felizes, mas não são. Trata da vida dura de mulheres comuns, de diversas classes sociais, oprimidas por duas forças diversas: a sociedade chinesa, por tradição machista, que relega as mulheres ao segundo plano, e também à Revolução, à implementação de um regime comunista ditatorial e opressor, onde além da perseguição e punição intelectual, há também a física, a retirada de toda e qualquer dignidade possível.

Não existem finais felizes em As Boas Mulheres da China. O livro é um relato jornalístico de uma apresentadora de rádio, de um programa bem popular, que resolve responder a uma pergunta simples: “como vivem as mulheres na China?”. A partir dessa pergunta, começa a desvelar um mundo de tragédias pessoais e coletivas.

Leia mais deste post