Divergente – Veronica Roth

capa-divergenteEsse ano está sendo meio pobre em leituras (e mais ainda em resenhas), então não imaginam a alegria de pegar um livro e matá-lo quase de uma vez só. Na verdade, este livro foi recomendação de uma leitora do blog, lá por 2011 quando nem se falava em sair no Brasil – aí um dia num passeio à livraria achei pra comprar, mas foi pra estante e ficou por isso mesmo. O tempo foi passando, lançou-se a edição nacional, a continuação, o terceiro está por sair um dia desses, foi anunciado o filme e o livro lá pegando poeira – até que, querendo uma leitura mais leve, resolvi dar uma chance.

E, como disse, a leitura rápida é um ótimo indicativo de que as coisas fluíram bem.

A história conta a vida de Beatrice (ou Tris), uma garota criada numa Chicago isolada do mundo (ainda não sabemos por que) e dividida em castas, cada uma delas ligadas à característica que os fundadores daquele grupo acham ser primordial à humanidade – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição. E, como todo sistema de castas, há aqueles que não estão nenhuma delas (os “intocáveis” do mundo ficcional em questão, que só existem e a perspectiva de tornar-se uma deles é uma grande ameaça psicológica à protagonista) e os que estão dentro são criados para assumir todos os estereótipos de sua casta, bons e ruins.

Leia mais deste post

Círculo de Fogo

pacific-poster

Há gêneros, especialmente no cinema e derivações como seriados atuados ou animados que têm seu apelo próprio e regras próprias, além de fãs próprios e de toda uma mística particular: um deles é o de robôs gigantes e monstros. Geralmente são produções B,  que vêm desde o japonês Godzilla a outras variações orientais, como os milhares de tokusatsus, passando por tradições ocidentalizadas como Transformers (mais a linha original Hasbro de muitos anos atrás e menos a série cinematográfica de Michael Bay). Temos Macross e Robô Gigante e milhares de outros exemplos em nossa cultura, que cativam desde a infância e seguem pela vida.

Agora imaginem uma superprodução hollywoodiana sobre robôs gigantes enfrentando monstros. COMO poderia ficar ruim?

Leia mais deste post