Game of Thrones – Episódio 22: Dark Wings, Dark Words (HBO)

GoTep22

Este segundo episódio tem cara de “parte 2” do episódio inicial da série, já que é a apresentação de quem não coube semana passada. Não é o padrão HBO fazer um episódio de estreia de uma hora e meia ou duas horas (que teria uma cadência bem melhor) e não sei se quebrariam isso por uma série de sucesso, mas é o que temos. Teve, inclusive, um clipezinho inicial de “quem são essas pessoas e o que elas estão fazendo” para quem porventura tenha se esquecido de Arya ou Jaime Lannister(<3) em um ano.

 Outra coisa: vocês repararam o que NÃO apareceu neste episódio??? Isso mesmo, PEITOS! Mas nem reclamo – exageraram demais na nudez gratuita nas temporadas passadas, já tivemos peitos para uns cinco anos de série.

 Enfim, vou falar levemente spoilers do livro hoje, bom avisar porque a única presunção que tenho nas resenhas da série é a de que vocês viram todos os episódios anteriores.

 

  • O ponto fraco do episódio, para mim, foi gente demais em tempo de menos. Muitos personagens tiveram participação de videoclipe, só apareceram, deram “oi” e foram embora sem muito tempo para desenvolvimento. Daí temos cenas completamente descartáveis para o episódio, como a caminhada de Sam ou mesmo a sequência de conversa entre Jon e Mance Rayder, e outras que poderiam ser melhor trabalhadas (na linha do Jon, a introdução do Orell/Varamyr mesmo). Acho dez episódios muito pouco, mesmo que seja apenas metade do terceiro livro. Fora que fiquei até meio aliviada de não termos Dany essa semana: a linha narrativa dela costuma ser meio pointless. Já que estão resumindo BEM, espero que cheguem logo no quinto livro pra coisa começar a andar pra ela (e ficar menos repetitiva).

  • Ainda sobre Mance Rayder, tou em dúvida se a Val e a Dalla aparecem agora ou mais pra frente. Se me lembro bem era agora, então foram cortadas mesmo. Bom porque corta-se uma subtrama bem chatinha (e até onde posso prever, desnecessária) mais pra frente.

  • E daí que gostei dos meninos verdes (por que cismei que são verdes se eles vêm de Greywatch Tower?). O Jojen é um dos personagens mais chatos do livro, não me importaria se tivesse um destino trágico como virar recheio de torta por engano, mas o da série me pareceu mais simpático. Aliás, a aparição deles agora, diferente dos livros, promove mudanças interessantes e introduz o lado mais místico-sobrenatural da série melhor. E amo a maneira como abordam os sonhos do Bran na série, já que a viagem de ácido dos livros não se transporia bem. Aguardando essa linha, que tem tudo para ser melhor do que nos livros também. A parte em que Meera Reed (fiquei decepcionada por não ser uma menina bonitinha) diz que há pessoas que sempre precisarão de cuidados também é bem interessante. E outro personagem que cresceu na série e é bem melhor do que sua contraparte nos livros: Osha, a selvagem.

  • Sobre personagens que cresceram na série: gosto muito da Shae da série. Ela parece ter afeição genuína pela Sansa (e quero ver onde essa afeição chegará), arriscando-se por saber que ela está se envolvendo com um sujeito que além de não valer nada é um tiozão abusador creepy. E continuo achando que o destino dela vai ser bem diferente do do livro (ou vão ter de dar muitas voltas para chegar nele). Por falar em cenas dispensáveis, essa do Tyrion é uma delas: apesar de que é um alívio vê-lo numa cena de todo dia, um momento em que ninguém está jogando nem planejando nada (e de terem sementinhas plantadas para colheita mais tarde), fica mais com cara do contrato do Peter Dinklage exigir que ele esteja em todos os episódios do que necessidade real, ao menos nesse momento. Até porque ele não se importa muito, nos livros, com a existência de Sansa Stark antes de… oh well.

  • Sobre o monólogo de Catelyn sobre os filhos desaparecidos e Jon Snow: primeiro, revelar todo o desprezo que sente pela esposa do filho (e a menos que Talisa tenha uma carta na manga fenomenal a ser revelada no futuro, já era para ela estar grávida, não?), pela burrada política cometida por ele e todos os ressentimentos que estão surgindo no relacionamento dos dois; segundo do destino dos pequenos ser mais brando na série do que nos livros (“desaparecidos” é um status menos definitivo do que “mortos”) e terceiro para jogar luz no passado de Jon Snow e em sua relação com ele. Sabemos, pelos livros, que ela queria que aquela criança desaparecesse, pelo ódio irracional pela mãe dela, mas e se a oportunidade surgisse? Acho que só revela Catelyn como boa pessoa: ela não quer que o menino morra de verdade, por mais que não consiga amá-lo. Ela fala não de gostar dele, mas pela culpa que sentiu em ver seu pedido aos deuses prestes a ser realizado – e da outra culpa, de que o que ela e sua família vivem neste momento ser consequência de uma promessa aos deuses quebrada. Acho SUPER coerente com a personagem, mas tem purista por aí tirando a calcinha pela cabeça, com certeza.

  • Agora Margaery que, como já mostrou na premiére, é um personagem grande e bem mais interessante vista de perto do que nos livros. Ela está nessa para jogar, sim. Ela é esperta, sim. E tem boas chances, sim (tou até virando team Margaery). Como perceber que para seduzir Joffrey, tem de pensar com a cabeça do monstrinho (e é muito mais excitante para ele acariciar a balista – QUE CENA ERÓTICA SEM SER VULGAR – do que seu próprio corpo, já que a arma representa sua masculinidade e… – ok, sem Freud por hoje). Até mesmo para pisar em terreno perigoso: Margaery sabe que a declaração de apoio de Joffrey a Marco Feliciano a atinge, pois atinge seu irmão, mas precisa concordar com os horrores do leãozinho. E para ser BEM sincera: consigo ver o Purple Wedding vindo mais rápido do que sua contraparte vermelha, apesar de saber que um determina o outro e por isso precisam de uma ordem cronológica específica.

  • E vemos Arya novamente! Gendry faz a pergunta de um milhão de dólares (“Se podia escolher qualquer um, por que não escolheu Tywyn Lannister ou o rei Joffrey?”), que todos nós também fizemos um monte de vezes. Aliás, uma coisa divertida da série é que de vez em quando colocam os personagens para falarem coisas que todos os leitores acham não é de hoje…

  • E vemos Thoros de Myr. Bem diferente do que era na minha cabeça: para mim era um hippie mais ripongo ainda com uma túnica vermelho-desbotada pregando a paz, o amor e a cerveja. Hunf 😦

  • Gostei também que o Hound já foi revelado, assim como a identidade de Arya, e algumas coisas parece que caminharão mais rapidamente (até porque alguém precisa ser desacordada antes de entrar em risco de vida direto, né). E uma das cenas mais espetaculares do livro vem aí nos próximos episódios *-*

  • Por fim, o melhor do episódio e a cena que escolhi para ilustrar a resenha: a interação entre Jaime e Brienne. Ou: o quanto ele é fdp, mas há algo amargurado nisso (como, depois de provocá-la por sua paixão por Renly, afirma: “mas não a julgo e nem o julgo, também. Não podemos escolher por quem nos apaixonamos”, ou dizer algo como “das fofocas dos outros você duvida mas nas sobre mim acreditou sem pestanejar, né?”). E era melhor para ele não mexer com quem tá quieto – ou não ser tão desagradável para deixá-la passar alguém potencialmente perigoso. E EU SENTIREI FALTA DE VARGO HOAT, apesar de não ser ele um personagem para TV! 😦 (mas… Sapphireth!). E a situação deles tá tão igual à do livro que não tenho nada a acrescentar ou dizer, só *-* mesmo…

***

As coisas começam a tomar forma – e tem muito, muuuuito ainda nessa temporada!

Então até a próxima!

Anúncios

4 Responses to Game of Thrones – Episódio 22: Dark Wings, Dark Words (HBO)

  1. Laura Abreu says:

    A terceira temporada está perfeita, neste dois primeiros episódios, já podemos ver que a HBO veio com tudo para consagrar ainda mais a série. O único problema é que 8 semanas, que é o que falta, passa muito rápido, “já estou sofrendo com isso”!…

  2. Nábila says:

    O segundo episódio foi bem melhor que o primeiro! Para que não lê os livros, o primeiro episódio teve mto personagem para pouco desenvolvimento. Fiquei me perguntando quem era quem toda hora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: