Game of Thrones – Episódio 15: The Ghost of Harrenhall

A presente blogueira estava de feriado, então nem deu para resenhar antes, mas agora chegamos à metade da série! Já começo a ficar com saudade, sério, por mais que ainda faltem cinco episódios! Mas vamos lá às considerações de hoje:

  • Primeiro: um episódio sem sexo! Sem peitos! O único mais ou menos pelado (ou que apareceu sem camisa) foi Gendry e ainda assim rapidinho.
  • No fim das contas, Renly seria a melhor escolha como rei de Westeros, creio eu. Seria um governo de conciliação, teria lá seus problemas para um herdeiro, mas creio que as coisas se sairiam bem. Claro que não foi dessa vez (e o monstro das sombras ficou bem legal – objetivo, simples e cumpriu seu papel de criatura assombrada). Gosto do Renly da série, da vontade de governar mas ao mesmo tempo de uma meninice que não passou, como demonstrado no torneio em plena guerra com risadas e diversão. Ainda assim, me parecia bem melhor do que as opções Joffrey e Stannis…
  • Pra mim fica mais do que claro que a Vovó Tyrell foi um desses personagens que rodou, mas estou curiosa para ver mais da Margaery mais velha e mais esperta… (apesar de que ser a atriz que fez Ana Bolena em The Tudors fazendo mais ou menos o mesmo papel é… é… é…)
  •  Por falar em personagens que não existem mais, ao que parece Jojen Reed, o menino verde, também foi fundido com Bran. Na verdade nem lamento, é um dos personagens mais chatos da série, então fiquemos por isso mesmo.
  • Um dos melhores diálogos da temporada foi entre Arya e Tywyn Lannister. A menina acuada numa situação de aperto, mas que faz uma ameaça nada velada e só compreendida pelo espectador. Achei muito forte, muito bem atuado e muito bem dirigido. Também só agora percebi que deixaram uma mechinha branca em Jaqen H’ghar, menos inverossímil do que seria o cabelo descrito no livro (e arranjaram um ator bonitão ainda por cima, jamais imaginei o personagem como bonitão – aliás, QUEM não é bonitão nessa série?) e a primeira parcela da dívida de três mortes por três vidas foi paga. Claro, o diálogo entre ele e Arya também foi excelente e bem esclarecedor principalmente para ela mesma. Todos temos escolhas. Temos mesmo?
  • Para quem achava que não iriam falar dos alquimistas, cá estão eles! E o início da revolta popular que ainda ocorrerá. Claro que a população pensa que é tudo culpa do Tyrion, que não parece satisfeito com isso…
  • Agora as belíssimas paisagens das locações da Islândia começam a valer a pena. Que céu maravilhoso arranjaram para Além da Muralha! Outro personagem que estou gostando muito da versão do seriado é o Sam – ao invés de um covarde, um nerdzinho criado na base do leite com pera que leu tudo nos livros, se apaixona pela primeira menina que foi gentil com ele e está achando o passeio o máximo. O Jon não, continua bem babaca. Fiquei pensando por que o comandante Mormont daria a espada de herança do filho dele para um moleque sem graça, mal educado e respondão.
  • Por fim… dragõezinhos!!!!! Eles são tão bonitinhos e estão aprendendo a fazer comidinha! Fofos ^^

Por essa semana é só isso e pelas cenas dos próximos episódios sabemos que as coisas ferverão semana que vem!

Até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: