Sopa de Letrinhas

A gente sempre escolhe algum critério para ler um livro, né. Seja o tema, seja o autor, seja o que for. Alguns dos critérios seguem alguma lógica (por exemplo, como devem ter notado por esse blog, ando tentando ler mais literatura mainstream, ou propostas diferentes dentro do gênero), outros não seguem muita (simplesmente deu vontade de ler um livro e pronto).

Uma das coisas que tinha me proposto uns tempos atrás era ler coisas de partes diferentes do mundo, o que também ando fazendo com sucesso (o Desafio Literário deu uma mãozinha bem a calhar) e está sendo muito gratificante.

Até aí, tudo bem, né.

Daí estava olhando a lista de resenhas do blog (você não sabia que ela existe??? Clica lá!!!!), que estão indexados em ordem alfabética. Reparei a frequência de A’s e C’s (coincidência, será?), e também bastante M’s e S’s – os N’s estão aumentando ultimamente – nos livros lidos.

Olhando com cuidado, também percebi algumas coisas curiosas: não temos resenhas de livros começados com K, O, Q, X, Y e Z. Ao mesmo tempo, temos só uma resenha para cada uma das letras I, L, T, U e V.

Agora fica por conta de vocês, queridos leitores. Tem títulos de livros legais para sugerir começados por essas letras? Não gosto de deixar espaços em branco nas estatísticas! 😉

Anúncios

22 Responses to Sopa de Letrinhas

  1. Marcos says:

    Com a letra O tem dois que eu tenho muita vontade de ler, tenho uma bela expectativa, mas ainda não li:
    O Olho do Mundo, do Robert Jordan, da série Roda do Tempo – Wheel of Time.
    Orlando, da Virginia Woolf.

    Pra finalizar, sempre visito aqui e nunca falei: gosto pra caramba do seu blog. Às vezes eu caio na besteira de esquecer que literatura não é nada além de prazer, e o seu blog me relembra isso. Foi aqui que eu conheci a minha série atual (de todos os tempos, mesmo) favorita, A Song of Ice and Fire.

    • Pior que O Olho do Mundo pra mim não conta, porque li em inglês, então vai pra letra E (de The Eye of the World), só arrumar a resenha que fiz no skoob… Orlando está na lista 🙂

      E obrigada!!!! Sério mesmo! 🙂

      • Marcos says:

        Onde consigo ler a resenha d`O Olho do Mundo? Gostou?

        Ei, acho que seria legal um post sobre ler livros em ingles? Como e quando vc comecou, se os livros que costuma ler tem um vocabulario especifico, dicas pra quem quer comecar a ler em ingles (pq se a gente for esperar tudo sair em portugues, vai deixar de ler muita coisa), etc.

      • Assim, a princípio é a mesma coisa que em português: prática. Passar dos textos simples para os mais complexos, essas coisas. Mas um post sobre isso seria interessante, é uma boa ideia 🙂

        Quanto à resenha de WoT: daqui uns dias coloco aqui, só preciso arrumar, está no site http://www.skoob.com.br por enquanto

  2. Antonio Luiz says:

    Subtítulo não vale, né? Senão eu ia sugerir um certo “Tabuleiro dos Deuses”… 😉

    Falando sério, na letra T tem o “Terra Morta” do Tiago Toy (3 Ts de uma vez só) e “Tormenta” da Lauren Kate e na letra X tem o “Xochiquetzal” do Lodi-Ribeiro. Não sei se você conta artigo ou não, mas na letra O tem “O Alienado” do Cirilo e “O Olho do Golem” da trilogia Bartimaeus (Jonathan Stroud).

  3. Okay – e tentando sem apelar para o Google. 😉

    Das letras ausentes:

    K: Essa é difícil. Não lembro de nenhum.

    O: (as) Oito Pancadas do Relógio, de Maurice Leblanc – uma aventura de boa cepa do personagem Arséne Lupin e (O) Ouro de Sharpe. O quinto ou sexto livro da série Sharpe de Bernard Cornwell depois da fase inicial na Índia. Pode ser lido independentemente, claro – eu não o citaria se fosse diferente – mas eu acho bacana começar pelo menos no Fuzileiros de Sharpe e seguir adiante. 😉

    Q: Dois que não li: Quarup de Antônio Calado e Quincas Borba de Machado de Assis. Ambos Brasileiros, o que não deixa de ser curioso.

    X: Xisto no Espaço, de Lúcia Machado de Almeida. Na boa, não foi a melhor coisa que ela escreveu. Mas eu tinha que apelar.

    Y: O único que eu lembro começado por Y é uma porcaria: Yargo, de Jacqueline Susan. Faz Xisto no Espaço parecer uma maravilha, e isso não é mérito.

    Z: Novamente, só consigo lembrar de livros que não li: Zorba o Grego de Nikos Kazantakis e Z, de Vassilis Vassiliskos – ambos eu só conheço a partir de suas versões cinematográficas. E curiosamente ambos são gregos.

    Das letras “solitárias”:

    I: (Os) Intocáveis, de Elliot Ness. SIM, pouca gente sabe, mas a miríade de filmes e séries de tv relacionadas a Ness, Capone e companhia ilimitada tem sua origem nessa autobiografia (organizada por um jornalista). É não-ficção e é ótima diversão também – olhando bem, Ness era um cara sortudo, isso sim. 😉

    L: Labirinto da Morte, de Phillip K. Dick (não me impressionou, mas é válido) e o divertidíssimo Legião do Espaço, de Jack Williamson, space opera que tem a mocinha mais insuportável de todos os tempos – faz a Princesa Leia parecer um anjo! 😄 De quebra, tem o Tau Zero do Poul Anderson – que eu na verdade não li, mas em Anderson eu confio. 😉

    T: Fácil, fácil – (Os) Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas, (A) Torre Negra, de Stephen King (se prepare porque este são sete volumes) e Tomo Bungay, o último livro de ficção científica de H. G. Wells.

    U: Uivo, de Allen Ginsberg. Poesia beatnik, foi muito influente no seu tempo – e esse poema em especial impressiona. A edição nacional está batizada como Uivo, Kaddish e Outros Poemas.

    V é fácil: V, de Thomas Pynchon, (A) Vingança do Bastardo, de Eleonora V. Vorsky (que na verdade esconde o Alexandre Machado – é por isso que essa obra é meio “maldita” entre o casseta e planeta: não foi feita por nenhum deles, e acredito que esse seja o motivo pelo qual ela seja tão boa. Se fosse feito por um inepto como o Marcelo Madureira por exemplo, seria uma porcaria). Só para fechar o lote, Vila dos Confins de Mário Palmério – sobre política interiorana.

  4. cericn says:

    Ubik! do Dick =)

  5. Antonio Luiz says:

    Letra U: um livro que não li, mas teria muita curiosidade por ler uma resenha é “O Último Anel”, de Kiril Yeskov. É uma continuação de “O Senhor dos Anéis”, escrita do ponto de vista de um orc.

  6. criscatbr says:

    Caramba! Qtas opções…
    E não acredito q até agora ninguém citou (com a letra U) Ulysses, de James Joyce.
    Eu sei, é um calhamaço. Mas a “aventura” de lê-lo certamente vale alguns posts 😉

  7. Como eu pude esquecer? TARAS BULBA, de Nikolai Gogol – um ótimo livro, apesar de eu ter a impressão de que o escritor tinha uma intenção com ele, mas o livro acabou por se escrever sozinho, e quando ele percebeu o que fez, deu um arremate e fechou a história – sem prejuízo para sua qualidade, mas arremate mesmo assim.

  8. charlenemcgee says:

    Acho que o complicado no Desafio é casar o tema do mês com a “regra” de variar a primeira letra do título… Uma listinha de títulos em ordem alfabética na wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_livros_por_t%C3%ADtulo

  9. Sharon says:

    Acho que o difícil é casar o desafio do mês com títulos variados!

    Uma lista de livros em ordem alfabética de título: http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_livros_por_t%C3%ADtulo

  10. carloshmrocha says:

    Desculpe me recomendar, mas não deixei de pensar no meu livro, Olhos Negros…
    Com X me lembrei dos livros da vaga-lume? Xisto e… (mas já foi citado, né?)

    No mais, acho melhor recorrer às sugestões na lista acima.

  11. varzo says:

    Letra O:
    -Odisséia Homero
    -Olga – A Vida de Olga Benario Prestes, Judia Comunista Entregue a Hitler pelo Governo Vargas Fernando Morais
    -Onde Estivestes de Noite Clarice Lispector
    -Ontem, Eu Chorei – Celebrando as Liçoes da Vida e do Amor Iyanla Vanzant
    Letra Q:
    -Quando Nietzsche Chorou Irvin D. Yalom
    -Quase Tudo – Memórias Danuza Leão
    -Quem Ama não Adoece – O Papel das Emoções na Prevenção e Cura das Doenças Dr. Marco Aurélio Dias da Silva
    Letra Z:
    -Zélia, Uma Paixão Fernando Sabino (forcei a barra? risos)
    Letra I:
    -Ilusões – As Aventuras de Um Messias Indeciso Richard Bach
    -In Nomine Dei José Saramago
    -Isto não é um Cachimbo Michael Foucault
    Letra L:
    -Lasher Anne Rice
    – Luxúria – A Casa dos Budas Ditosos João Ubaldo Ribeiro
    Letra T:
    -Taltos – As Vidas dos Bruxos Mayfair Anne Rice
    -Tempo dos Anjos Anne Rice
    -Todos os Homens São Mortais Simone de Beauvoir
    Letra U:
    -Urgência e Ruptura Consuelo de Castro
    Letra V:
    -Viagem ao Redor da Lua Júlio Verne
    -Vivendo, Amando & Aprendendo Leo Buscaglia

    e mais alguns que não me lembro… a maioria já li e gosto muito, alguns ainda não, por isso não há muito o que falar. abraços.

  12. Pingback: Órfãos do Eldorado – Milton Hatoum « Leitura Escrita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: