Paixão – Lauren Kate

Como vocês já sabem, ou deveriam estar sabendo, a série Fallen é uma espécie de guilty pleasure pessoal. Detestei o primeiro livro, achei o segundo bem legalzinho e cá estou eu lendo (e resenhando!) o terceiro. Não que eu vá levar essa resenha exatamente a sério, também.

(foi engraçado que comprei esse livro em um dia em que passeava com minha mãe. Ela, ao ver minhas compras, virou e… “você gosta de uns livros meio questionáveis”. Eu: “ah, é tão divertido :D”)

Leia mais deste post

Meu Amor É Um Anjo – Várias Autoras

Meu Amor É Um Anjo é o segundo livro da série Amores Proibidos, da Editora Draco, cujo primeiro volume foi o Meu Amor É Um Vampiro (do qual esta que vos fala participou e por isso não pôde resenhar =P Mas tem um monte de resenhas aqui). A proposta da série é reunir textos de autoras, para um público mais adolescente, e que tratem do encontro sobrenatural entre humanos e a criatura da vez.

Aqui entra o primeiro desafio deste volume: ao contrário do mito do vampiro, que permite inúmeras variações, dos conflitos do amante imortal que jamais envelhecerá, passando pelo bon vivant que desperta a luxúria humana e chegando ao completo monstro, há mil histórias que podem ser contadas. Como diversificar as histórias sobre anjos, então, trazer coisas diferentes em textos de nove autoras?

(e, curiosamente, nenhuma das autoras do livro utilizou-se do mito bíblico do relacionamento entre anjos e humanas, aquela parte do Gênesis que diz mais ou menos que os anjos vieram à terra, se apaixonaram pelas filhas dos homens e fizeram uma raça de nephilins antes de serem punidos por isso).

Leia mais deste post

A Wizard of Earthsea – Ursula K. LeGuin

Acho que não falo muito de uma das peças essenciais da composição de um livro: o autor. No caso, a autora: Ursula K. Le Guin. Ela é uma das maiores autoras de ficção científica do século XX, que começou a publicar justamente quando o movimento feministra e tantos outros da década de 1960 começaram. Acadêmica, resolveu imprimir em sua ficção científica temas das ciências humanas e sociais, como antropologia e sociologia. Dentro desses temas, sua obra é marcada por discussões sobre gênero, racismo, sustentabilidade… Talvez seus maiores clássicos sejam A Mão Esquerda da Escuridão e Os Despossuídos, que tratam exatamente sobre esses temas. Trata-se de uma ficção científica mais sóbria, repleta de significados intertextuais, reconhecida e premiada por essas razões.

Mas tem uma coisa bem legal sobre a Ursula K. LeGuin: além dessa ficção mais sisuda, ela também escreve para crianças e jovens. Earthsea (ou Terramar, os livros saíram no Brasil, mas são de edição esgotada) é uma série fantástica mais aventuresca, focada em um público mais jovem, inspirada nos trabalhos de J. R. R. Tolkien e C. S. Lewis que ela leu durante a infância. O que esperar então de uma saga aventuresca feita por uma autora engajada política e socialmente? Simples: uma história com um subtexto não muito comum em livros de fantasia 🙂

Leia mais deste post

Fluxograma para um leitor iniciante de ficção científica e fantasia

Esse fluxograma bem legal está rodando pelas redes sociais há alguns dias, a partir do blog SF Signal e que traz um guia dos 100 melhores livros de FC&F para leitura. É bem legal ir pelos caminhos e procurar qual seria “seu livro”. Está em inglês e não traduzi, mas se você entende, é legal ir acompanhando.

(clique na figura para ampliar)

É uma lista evidentemente controversa (senti falta do Drácula aí, por exemplo, e acho que Stardust está sobrando), mas interessante. Realmente, se você é um leitor iniciante do gênero, que quer saber por onde começar, esta é uma excelente estrada. Dá também para fazer umas consideraçõezinhas sobre os escolhidos.

Leia mais deste post