Game of Thrones Episódio 5 – The Wolf and the Lion

Primeiro perdão a demora, está quase na época do episódio 6 sair e ainda não resenhei o episódio 5.  Foi uma semana particularmente complicada, e é melhor fazer essa resenha agora do que nunca. Como há pouco tempo restante, vou pontuar só o essencial MESMO, ok?

* Primeiro, o episódio É TÃO ANIMADO que nem deu pra sentir a falta da Dany e do Jon. É muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, tudo o que não aconteceu nos quatro episódios anteriores vai acontecer agora.

* Uma coisa bem legal do episódio é que ajuda bem a firmar personagens e plots da trama. Deu para mostrar quais as motivações de vários deles, quem são eles, o que eles querem, de onde eles vêm e para onde eles vão. Sem dar spoilers, posso dizer que tudo o necessário para a resolução da saga foi dado neste episódio – e dois dos principais plots da segunda temporada também estão lá. Não serão coisas que acontecerão “do nada”, ou que os telespectadores não foram avisados.

* As cenas do duelo ficaram simplesmente incríveis. Incríveis. Toda a concepção do local do torneio, dos participantes, o duelo entre Loras e Gregor Clegane, interrompido por Sandor “the Hound” antes que terminasse em tragédia. Toda a sequência ficou incrível, de dar gosto a qualquer fã prévio da série, ou mesmo para quem está sendo apresentado a Westeros somente agora.

* A batalha seguinte, de Catelyn + Tyrion + mercenários vs clãs das montanhas também ficou excelente. Na medida certa. E se a CG da série já era digna de nota pela construção do Red Keep e tal, mas toda a concepção do Eyrie, o castelo na mais alta das montanhas, e de suas celas ao céu aberto, são simplesmente de babar. Maravilhosas.

* Interessante o destaque que estão dando para o Theon Greyjoy. Confesso que no primeiro livro eu nem lembrava quem era, mas na série estão deixando bem claro quem ele é, por que está morando em Winterfell e o que pensa sobre os Stark e sobre si mesmo. Tem algumas diferenças em relação ao livro – a relação entre ele e Robb na série é bem mais fria, ao que parece, aqui, a lealdade dele é ao Ned Stark, não ao seu primogênito – e também todo seu ar de nobre que perdeu tudo, mas cujo orgulho continua intacto. O Alfie Owen-Allen está conduzindo muito bem o papel e é uma das mais agradáveis surpresas entre os atores da série, para mim.

* Esse episódio teve por destaque um dos personagens mais interessantes da série – e que a caracterização na série está excelente, Lord Varys, the Spider/Aranha, o mestre do serviço secreto de King’s Landing/Porto Real. Gostei muito da maneira como ele está sendo interpretado, dotado de uma afetação propositadamente forçada, onde dá para perceber que cada frase tem um tom calculado. Também interessante demonstrar que ele não gosta que lhe joguem na cara que ele é um eunuco, é um detalhe espinhoso. Interessantíssima a adição da cena entre ele e Littlefinger/Mindinho, toda a beligerância entre os mestres da mente da corte, e o fato de que nenhum dos dois pode derrubar o outro, pois conhecem seus detalhes como ninguém mais no reino.

* O salão do Eyrie. Lysa e Robin parecem ainda mais doentios na tela grande, quando você realmente VÊ um moleque de sete anos que mama no peito até aquela data… Um moleque absolutamente perturbador, com uma mãe loucamente perturbadora.

* RENLY E LORAS. Esse episódio demonstra POR QUE a HBO é a HBO, né, minha gente? Nu frontal masculino e sexo gay. Achei engraçado que nos fóruns as pessoas HORRORIZADAS pela cena… Sério que ninguém percebeu que eles são gays e tem um relacionamento amoroso nos livros? Só porque o autor em nenhum momento fala isso com essas palavras? Quanto à cena em si, sexy na medida certa, provocante na medida certa, e serve para dizer muito bem quem é Loras e sobre os objetivos e angústias de Renly.

* O diálogo, também adição da série, entre Robert e Cersei, também um belíssimo trabalho de atuação e direção. Fala muito sobre ambos, sobre um rei que ganhou todas as batalhas e perdeu a única coisa que realmente importava – e dá a entender que apesar de apaixonado por Lyanna Stark, a grande questão é não ter podido se casar com ela (e a perdido para um dragão, claro 9.9), ele nem se lembra mais de seu rosto, mas do fato de não tê-la e do que isso significou para ele. E Cersei é a moça que entrou no casamento acreditando nele, mas que o marido estragou tudo. Não tem como não sentir empatia por ele, por ela e lamentar o destino de uma união política destinada a ser infeliz.

* E dá-lhe batalha! Dessa vez, uma que no livro era de noite, mas que no dia claro também ficou excelente. A produção da cena também ficou excelente, para parecer que uma batalha é penosa para Ned e quase uma dança para Jaime. E Jory… Como eu disse no episódio anterior, a interação anterior dele com o Regicida faz as coisas ficarem pessoais, né? =/ E claro, Kingslayer ou não, ele tem seu código de honra. Não vai se aproveitar da deslealdade alheia para vencer. (e da série STUPID NED: o irmão do seu inimigo é capturado pela sua esposa. O que você faz? Diz para ele que as ordens foram suas. Tsc.)

***

Até a próxima, que será… depois de amanhã????

Anúncios

6 Responses to Game of Thrones Episódio 5 – The Wolf and the Lion

  1. Bruno says:

    Acho que esse episódio é um divisor de águas na série, antes disso tava tudo meio devagar, mas a partir daí as coisas tão começando a esquentar de verdade mesmo. Se bem que no livro as coisas demoram pra chegar nesse ponto também =P

    De qualquer forma, eu queria destacar também a cena do diálogo do Robert com a Cersei, que não tem nos livros e foi uma adição muito bacana. Muito bem escrita, dirigida e atuada, ajuda a esclarecer algumas coisas sobre os personagens e a delinear melhor a relação entre eles. Um dos pontos altos da adaptação até aqui, acho.

  2. Rafael says:

    Iniciei-me na série a pouco tempo. Não li nenhum dos livros, mas é muito interessante o comentário de vocês sobre as diferenças. Será que série pode enveredar por um caminho muito distinto dos livros? A série condensa tão bem o âmago do livro como Peter Jackson o fez com a trilogia do Senhor dos Anéis? O que vocês acham? Ana, mais uma vez parabéns pelo trabalho.

    • Com a série terminada, dá pra responder que isso não aconteceu, a narrativa ficou bem igual à do primeiro livro. Pode ser que haja alterações posteriormente, com o prosseguimento da série (já que MUITAS linhas narrativas aparecem além das iniciais). Mas uma alteração total tipo Percy Jackson acho muito difícil. E obrigada pelos elogios 😀

  3. Laura Abreu says:

    Começei a acompanhar a série agora… E estou amando.. Não li o livro ainda, mas estou super anciosa para ler… O blog é ótimo e ao final de cada episódio venho aqui, ver o seu comentário para ver se entendi bem o que vi… Parabéns!…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: